quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
InícioEspecialidadesNutriçãoNutricionistas contam como fazem nas festas de fim de ano

Nutricionistas contam como fazem nas festas de fim de ano

Patrícia Araújo Duarte     Priscilla Rabello     Bárbara de Moro Oliveira

Durante o ano todo, nutricionistas orientam seus pacientes sobre alimentação saudável e equilibrada. Com a chegada de dezembro, começa a temporada de comes e bebes. Nessa época, muita gente desiste de seguir as orientações alimentares e acaba exagerando. Mas, e as nutricionais, como fazem durante o período de festas? O Beagá Saúde foi direto na fonte e ouviu profissionais da área para saber como se comportam na hora da ceia: aproveitam as guloseimas ou ficam mais contidos? As nutricionistas ouvidas, todas atuando em Belo Horizonte, relatam que não resistem às tentações e aos pratos com sabor afetivo da época. Ainda assim, não saem da linha. Para saber como, leia os relatos abaixo.

 

Patricia Araújo Duarte

Atende em consultório no Instituto de Diabetes e Obesidade

É chato só contar caloria

É noite de Natal. E a nutricionista Patrícia Araújo Duarte vai aproveitar para comer os pratos gostosos e ainda saborear a sobremesa. É isso mesmo. A nutricionista não recomenda que as pessoas tentem fazer dieta nessa data ou na noite de Ano-Novo. “As pessoas andam meio chatas, contando calorias o tempo todo. É noite de festa”, diz.

“Não é comer como se não tivesse amanhã. Mas também não precisa ficar contando calorias, só ficar pensando nisso. Pode comer e aproveitar a sobremesa. No outro dia, é bom manter a caminhada e caprichar na água”, diz. Mas também não precisa exagerar na ceia. “É comer para se sentir bem, para participar da festa. Não para ficar lotado. Dá para participar e comer um pouquinho de tudo”, completa.

Durante os dias 24 ou 31, Patrícia Duarte não pula refeições. Pelo contrário: procura manter a rotina alimentar, mas pode diminuir um pouco as quantidades, por exemplo, reduzindo o carboidrato do almoço. E, um pouco antes de sair para a ceia, alimenta-se com alguma coisa leve, como um iogurte com aveia. Dessa forma, não chega à festa querendo comer tudo o que vê pela frente.

“Tem gente que acha que não deve comer nada o dia todo para aproveitar os pratos da ceia. Eu mantenho todas as refeições para não chegar na festa com tanta fome. E, se já comi no dia 24, então no dia 25 eu evito comer muito. Já vou retomando a rotina”, detalha. Além disso, nesses dias, ela mantém a ginástica e não abre mão de beber muita água.

Nas noites do Natal e do Ano-Novo, Patrícia aproveita os pratos, mas sem exageros. Serve salada e dá preferência a opções saudáveis, como os peixes. Come a massa ou outros carboidratos também, mas sem repetir. “Repetir quatro, cinco vezes é desnecessário, mostra algum outro desequilíbrio”, diz.

Quando chega a sobremesa, ela aproveita, mas também sem exagero. “Com o excesso, no outro dia podemos até ter uma sensação ruim. E não é a consciência pesada. É o efeito pós-açúcar em excesso”, diz. É o que ela chama de rebote do açúcar.

Patrícia Duarte também não deixa de aproveitar as costumeiras confraternizações do trabalho e amigos. “Nessa época, acontecem várias confraternizações. Se eu tiver Amigo oculto, eu vou e comerei ao menos uma sobremesa pequena”, diz.

E, para aproveitar as comemorações ao longo de todo o ano, o importante é ter uma alimentação saudável no dia a dia. “Festas sempre acontecerão. É aniversário, casamento, Páscoa, Dia das Mães. Todo mês tem festa. Para participar disso, é necessário manter alimentação saudável e atividade física no dia a dia”, finaliza.

 

Priscilla Rabelo

Atende em consultório no Vila da Serra e é atuante nas redes sociais

Alimento com memória afetiva

A nutricionista Priscilla Rabelo não perde por nada a palha italiana que sua tia faz especialmente para a noite do Natal. O salpicão então… ela também não deixa de comer. “A memória afetiva de alguns alimentos estão acima de qualquer contagem de caloria”, diz. E, para ela, nesses eventos, o comportamento vale mais que a dieta. Ou seja, o ideal é ir para o encontro não pensando em “encher a barriga”, mas em encontrar as pessoas, experimentar pratos que você realmente está com vontade de comer e não deixar para trás aqueles que fazem parte da memória afetiva.

Dessa forma, Priscilla Rabelo vai para as festas de final de ano tranquila, para confraternizar. Experimenta de tudo, mas não “enfia o pé na jaca”. “Confraternizar e se alimentar é para o resto da vida. Então, é o comportamento e não a caloria que vale nesses momentos. É também a saúde emocional. Se você tiver preocupado, estressado, hormônios como cortisona vão agir e dificultar o emagrecimento”, diz.

No dia do Natal ou Ano-Novo, ela mantém sua alimentação normal. Nada de pular refeições para chegar com mais fome na festa. Antes de sair, ela faz um lanche, para chegar ao local com sensação de saciedade. Pode ser, por exemplo, uma omelete: rica em proteína e com pouca gordura.

O combinado na família de Priscilla Rabelo é que cada pessoa leve um prato para a ceia. Ela aproveita para fazer uma receita mais saudável. E observa entre todas as opções aquelas que ela está com mais vontade de comer. Além disso, a nutricionista leva a sua bebida, normalmente um vinho ou espumante. Dessa forma, evita excesso de cerveja.

“Ser saudável engloba o total, inclusive o mental. No momento de confraternização é bom estar saudável. É uma festa que reúne tias e avós. Ficar contanto caloria é muito desagradável. Então busco me alimentar com afeto, faço seleção do que realmente estou com vontade de comer e que me faz bem ali naquele momento de confraternização”, diz.

No outro dia, mesmo que faça algumas exceções, Priscilla vai retomando a rotina alimentar. Além disso, procura fazer atividade física e capricha nos líquidos: muita água e chás diuréticos e termogênicos para ajudar na eliminação dos excessos.

Durante o mês de dezembro, ela não deixa de ir a Amigo oculto ou outras confraternizações. Mas sempre toma o cuidado de, antes de sair, fazer um lanche. Assim, durante o encontro, ela consegue se controlar e apenas provar alguns alimentos.

 

Bárbara De Moro Oliveira

Atende na clínica Nutrivitta e é responsável técnica pela equipe de nutrição da Unimed BH

Sem privações e com equilíbrio

O problema não é o que se come entre o Natal e o Ano-Novo, mas como é a alimentação do Ano-Novo até o Natal. Com essa frase, a nutricionista Bárbara De Moro Oliveira já avisa que vai aproveitar o período de festas, mas sabendo dosar. “O ideal é perceber o momento que está satisfeito e não comer além do que consegue”, diz. “Sou nutricionista, mas sou como qualquer pessoa e tenho vontade de comer pratos gostosos. No Natal, no Ano Novo, não vou resistir a esses pratos, inclusive aqueles ligados à questão afetiva familiar. Não vou deixar de saborear o arroz temperado da minha avó”, diz.

A nutricionista considera que não é necessário passar por privações em momentos pontuais. “Não me privo e nem vou pedir a meus pacientes para se privarem desses momentos”, diz.

Por outro lado, ela evita exageros e seleciona entre as opções da ceia aquelas que ela mais gosta. “Para aproveitar a ceia de Natal, eu não preciso comer tudo de forma exagerada. Posso fazer uma seleção daquilo que gosto mais. Dá para aproveitar e manter o equilíbrio e moderação. Quando percebo que estou satisfeito, posso parar. E até lembrar que posso comer aquilo em outras ocasiões. Até mesmo no dia seguinte, já que muita gente almoça em família”, diz.

Bárbara De Moro não gosta de bebida alcoólica, o que dá a ela uma vantagem. Ela pondera que a cervejinha e outras bebidas acompanhadas de petiscos trazem grande aporte calórico, levando ao ganho de peso. Para beber, ela dá preferência aos sucos naturais.

Mas ela adora os doces. Para se controlar, procura não exagerar, lembrando que no outro dia ainda tem o almoço do dia 25 e que ela poderá comer o mesmo doce de novo! A partir daí, já é hora de começar a voltar à rotina.

Bárbara acha importante observar o que se come na véspera e no próprio dia da ceia. Ou seja, não é porque ela vai ficar mais à vontade à noite, que vai comer o dia todo ou a semana toda. Por outro lado, ela não recomenda pular refeições. Pelo contrário. “É bom seguir a rotina normal. E, antes de sair para a festa, fazer um lanche. Chegando ao local com sensação de saciedade, fica mais fácil selecionar o que se vai comer”, diz.

Bárbara faz academia quatro vezes por semana e matém o programa de exercícios durante o período de festas. Além disso, também capricha na hidratação, principalmente água.

 

Veja abaixo dicas das nutricionistas de BH para aproveitar as festas de final de ano sem sair da linha

Ao longo dos dias 24 ou 31, mantenha a rotina alimentar. Não pule refeições. Se você está com intenção de economizar calorias, pode ficar com mais fome e comer mais ainda.

Pouco antes de sair para a festa, coma algo leve. Por ser um iogurte com aveia ou omelete. Assim, você não vai chegar à festa querendo comer de tudo e conseguirá selecionar aqueles alimentos que gosta mais.

Não fique contando calorias. É muito chato e você já faz isso o ano todo. Aproveite a festa.

Não precisa contar calorias, mas também não é para comer tudo exageradamente. Faça uma seleção entre os pratos que você está realmente com vontade de comer.

Busque aqueles alimentos que te rementem a uma memória afetiva, que também alimentam a alma!

Na hora da ceia, coma a salada também.

Dê a preferência para as opções mais saudáveis, como os peixes.

Não precisa repetir o prato mais calórico. Sirva uma vez, coma e pronto.

Chegaram as sobremesas: se você vai comer todas as opções, tente reduzir a quantidade de cada porção.

Leve sua própria bebida. Pode ajudar a evitar excessos com a cerveja, por exemplo.

Não saia para a festa com a intenção de encher a barriga. Em época de confraternização, o comportamento vale mais que a contagem de caloria. Você está indo para a festa para confraternizar e, inclusive, comer coisas gostosas. Não é só para comer.

Se você já comeu bastante na ceia, nem estará com muita fome no dia seguinte. Aproveite para ir retomando a rotina.

Procure manter a ginástica mesmo durante o período de festas.

Hidrate-se bastante. Valem água e chás termogênicos e diuréticos que ajudam a eliminar o excesso.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos