quarta-feira, fevereiro 21, 2024
spot_img
InícioSaúde e bem-estarEstética e BelezaHarmonização facial: médica esclarece principais dúvidas sobre procedimento

Harmonização facial: médica esclarece principais dúvidas sobre procedimento

Um dos principais assuntos do momento relacionados a tratamentos estéticos é a harmonização facial. O procedimento normalmente é usado para corrigir problemas faciais, como rugas, linhas finas, flacidez da pele ou imperfeições na estrutura óssea do rosto. Famosos como Dedé Santana, Latino e Fred Nicácio (BBB 23) são alguns exemplos recentes de pessoas que fizeram o procedimento.

Mas afinal, vale a pena? A médica Luiza Paulo Filho, especialista em estética, listou oito das principais dúvidas sobre o tema, que ela sempre escuta no consultório e que figuram no topo das buscas do Google. Confira:

1. Qual a substância mais usada na harmonização facial?

A principal substância utilizada na harmonização facial é o ácido hialurônico, sendo responsável por preencher espaços entre as células, dando volume, sustentação e hidratação à nossa pele. Ele é produzido naturalmente pelo nosso organismo, mas como o envelhecimento a sua produção reduz. Esse é um dos motivos para lábios carnudos na juventude se tornarem finos e desidratados na terceira idade.

2. Quanto tempo dura seu efeito?

A durabilidade do seu efeito varia de 6 a 12 meses, mas alguns pacientes permanecem com o produto por anos.

3. Quantas sessões é possível ter uma harmonização completa?

Dependendo da quantidade de ácido hialurônico que será aplicado, pode ser necessário dividir o processo em algumas sessões. Porém, na maioria dos casos, numa única sessão já se tem o resultado ideal e final.

4. Quais áreas do rosto são priorizadas na harmonização?

Os lábios certamente são uma das áreas mais buscadas para serem preenchidas pelas mulheres, assim como o queixo e a mandíbula para homens. Apesar de serem essas as áreas mais comuns, o ácido hialurônico pode ser utilizado com segurança em muitas outras regiões do rosto. A aplicação desse ácido é feita em consultório através de uma cânula ou uma agulha na região da face que se deseja preencher ou sustentar.

5. Muitas mulheres e homens estão retornando a aparência sem harmonização facial por causa do exagero…o que você acha?

A prioridade do profissional que realiza harmonização facial deve ser, na minha opinião, planejar dentro de limites técnicos e estéticos a quantidade de produto que será utilizado em benefício da autoestima e saúde da pele de pacientes.

6. É possível voltar ao normal?

Uma notícia que pode tranquilizar as pessoas que estão interessadas é que esse produto possui um antídoto, ou seja, é um processo reversível.

7. Qual limite que o médico deve dar para fazer harmonização para o paciente?

Um dos grandes receios dos pacientes no que tange à harmonização facial é uma face dismórfica e exagerada. Infelizmente, são esses casos que tomam maiores proporções na mídia, até mesmo porque quem realiza esse procedimento de forma bem planejada e estruturada fica tão natural que não vira notícia, que a propósito, é a maioria!

8. É dolorido?

A sensibilidade à dor é muito individual, mas no geral a maioria das pacientes toleram muito bem o procedimento. Alguns mitos sobre harmonização facial incluem que ele necessita de uma recuperação longa e dolorosa, mas não é verdade. A maioria dos procedimentos modernos de harmonização facial são realizados com anestesia local e envolvem um curto período de recuperação.

 

Luiza Paulo Filho (CRM-RJ: 52.99681-5 / RQE: 34564) é médica oftalmologista e médica especialista em estética pela Faculdade Unigranrio. Pós-Graduação em Oftalmologia pela Sociedade Brasileira de Oftalmologia e pela Policlínica de Botafogo. Título de Especialista em Oftalmologia pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO).

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos