domingo, junho 16, 2024
spot_img
InícioPara VocêInfantojuvenilVolta às aulas: é hora de atualizar o cartão de vacinas

Volta às aulas: é hora de atualizar o cartão de vacinas

É hora de comprar os materiais escolares, organizar a rotina das crianças e se preparar para a volta às aulas, que acontece a partir de segunda-feira, 6 de fevereiro. O momento, aguardado por pais, responsáveis, professores e estudantes, traz, no entanto, um alerta:  é preciso estar com as cadernetas de vacinação dos pequenos em dia. Com o retorno da convivência em coletividade, milhares de crianças podem ter a saúde ameaçada ao se exporem a vírus e bactérias, que podem ser transmitidos por meio de tosse, espirros e secreções.

Sem a proteção das vacinas, as crianças se tornam alvos de doenças que se proliferam facilmente  nos estabelecimentos educacionais, como sarampo, coqueluche, catapora, caxumba, e, sobretudo, viroses, resfriados e gripes.  O maior problema é que essas e outras doenças, que são evitáveis com a imunização,  têm registrado nos últimos tempos baixas taxas de cobertura vacinal. Este tem sido um alerta de saúde pública e de grandes especialistas.

“O risco das crianças adoecerem mais e por doenças imunopreveníveis pela vacinação é real. Doenças como poliomielite, sarampo, meningite, febre amarela e gripe tiveram notificações e até óbitos, mesmo assim registraram nos últimos tempos queda na cobertura. Em Minas Gerais, por exemplo, apenas 75,36% das crianças e adolescentes, em 2022, foram imunizados para o meningococo tipo C, bactéria mais prevalente no Brasil e responsável por uma das formas mais letais da meningite”, diz a Técnica em Vacinas do Laboratório Lustosa, Marta Moura. A vacina para meningite C é disponibilizada para crianças menores de cinco anos, enquanto a meningite ACWY é ofertada para adolescentes de 11 a 14 anos.

Em relação ao sarampo, a cobertura para o público-alvo, em todo país, em 2022,  ficou em 51,2%, bem distantes dos 95% preconizados, conforme dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações.

Cartão em dia – A melhor forma de evitar que essas doenças cheguem aos pequenos é aumentar a conscientização e colocar em dia o cartão de vacinas deles.  “Existem doenças que são transmitidas por vírus e bactérias e preveníveis pela vacinação. Quando a criança está devidamente imunizada, ou seja, ‘protegida’, ao ter contato com o agente agressor, logo o sistema imunológico dela reconhece e impede o desenvolvimento da doença. Quanto mais crianças estiverem vacinadas, menor será a circulação da doença entre elas”, argumenta Marta.

De acordo com a especialista, pais e responsáveis devem estar atentos às vacinas recomendadas, algumas delas disponíveis apenas na rede privada, com a função de ampliar a proteção, como, por exemplo, a Pneumo 10, que pelo SUS protege contra  10 tipos de Pneumococos e, nos laboratórios particulares, contra 13. Com maior proteção e estendendo a faixa etária, tem ainda as vacinas Meningite ACWY e Rotavírus pentavalente.

Marta lista as vacinas que compõem o primeiro ano de vida das crianças, sendo que as doses de reforços devem ser administradas nos anos seguintes: BCG (previne tuberculose), Hepatite B, Hexavalente (difteria, tétano, coqueluche, haemophilus, hepatite B e poliomielite), Pneumo 13 (pneumonias, otite e meningite), Rotavírus pentavalente (infecções gastro intestinais), Meningites (bacterianas), Influenza, Febre Amarela, Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), Varicela (catapora) e Hepatite A.

Para quem está com o calendário desatualizado, Marta diz que o primeiro passo é procurar um profissional que trabalhe com vacinas para apresentar o cartão, que será avaliado de acordo com o que a criança já recebeu, faixa etária, doses e outras vacinas a serem indicadas. “Feito isso, em casos de várias vacinas, será orientado quanto à prioridade de aplicação e intervalos entre as doses. O mais importante é que a atualização das vacinas seja realizada o quanto antes e que a criança e seus pais fiquem protegidos”, pondera.

Campanha –  O Laboratório São Paulo está com uma campanha para oferecer preço especial para a vacina dTpa (tríplice bacteriana), que protege contra a difteria, tétano e coqueluche. Ela é indicada para crianças, gestantes, profissionais que cuidam de crianças e pessoas que convivem com menores de dois anos, afim de evitar a transmissão das doenças.

A vacina é aplicada em dose única, mas em alguns casos é necessário o reforço, como em crianças de 4 e 5 anos, adolescentes, adultos e idosos. A gestante deve tomar, a cada gestação, uma dose da vacina dTpa, a partir da 20º semana de gestação. Além da vacina dTpa, o Laboratório São Paulo oferece outras vacinas com preços especiais durante o período das férias escolares.

A coordenadora de Ciência, Inovação e tecnologia do Laboratório São Paulo, Cláudia Assunção, explica que a vacina é uma forma de proteger a todos. “A vacina é uma proteção para toda a família, evitando assim que o vírus circule e contamine outras pessoas”.

A vacina dTpa (tríplice bacteriana) que está disponível na rede particular é acelular. Ela não é feita com células inteiras e sim com proteínas e, por isso, os seus efeitos adversos são menos frequentes e intensos. Na rede pública, a vacina aplicada é a DTPw (tríplice bacteriana), que é feita a partir de células inteiras da bactéria, podendo gerar efeitos adversos mais intensos.

Cuidados diários no ambiente escolar – Marta Moura, do Laboratório Lustosa, orienta que outras medidas devem ser tomadas para aumentar a proteção da saúde das crianças no ambiente escolar. “É preciso também se atentar para uma alimentação rica em nutrientes e ingestão de líquidos. Entre os cuidados, é recomendado por pediatras a lavagem nasal diariamente e, se preciso, mais de uma vez. A higienização rotineira evita o acúmulo de muco, que favorece a entrada de vírus e bactérias que circulam pelo ambiente escolar e podem ser passadas por crianças doentes. Esse conjunto de fatores influencia diretamente na imunidade e saúde das crianças”, ensina a especialista.

 

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos