segunda-feira, julho 22, 2024
spot_img
InícioPara VocêMulherSemana da amamentação ressalta apoio à lactante

Semana da amamentação ressalta apoio à lactante

 

A Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM), celebrada de 1 a 8 de agosto, traz neste ano um alerta sobre a importância do envolvimento de todos os familiares – e não apenas da mãe –, para a promoção do aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida. Com o slogan “Capacite os pais e permita a amamentação, agora e no futuro”, a campanha tem o objetivo de mobilizar a sociedade para ampliar a proteção social parental, com igualdade de gênero, para apoiar e promover a amamentação.

“Apesar de ser um ato essencialmente materno, a amamentação ideal requer um esforço de equipe, com apoio de pais, parceiros, família e empregadores”, diz a pediatra Beatriz de Oliveira Rocha, presidente do Departamento Científico de Aleitamento Materno da Sociedade Mineira de Pediatria (SMP).

A amamentação dos bebês, exclusivamente com o leite materno pelos menos até os seis meses de vida, com complementação até os dois anos, deveria ser uma prática cultural, considerando-se os benefícios para o recém-nascido e lactantes. A amamentação correta, como recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e Unicef, é um dos melhores investimentos para salvar vidas, impedindo mais de 500 mil mortes infantis, e quase 100 mil mortes de mulheres a cada ano.

No Brasil, a maioria das crianças começa a receber outros alimentos aos dois meses de idade e somente 30% delas são alimentadas com o leite materno até os seis meses. Segundo a presidente da SMP, muitas barreiras podem impedir a amamentação ideal, em especial quando os pais retornam ao trabalho, após as licenças maternidade e paternidade.

“Os pais devem ser encorajados a cuidar dos filhos, dar apoio à mulher lactante, sendo presentes, ajudando no momento do aleitamento. São laços que se fortalecem nesse processo. Também deveria haver um aumento da licença maternidade e o esforço do empregador para melhorar as condições dos locais de aleitamento”, avalia a pediatra.

A amamentação exclusiva até os seis meses reduz a mortalidade infantil até os cinco anos, evita diarreia e infecções respiratórias, diminui o risco de alergias, de diabetes, do colesterol alto e hipertensão e reduz a chance de obesidade infantil. A mulher que amamenta, tem menos chances de desenvolver câncer de mama e do ovário, além de perder peso.


Exemplo a ser seguido

Se depender da vontade da advogada Natália Ludmila Pereira Cândido, 42 anos, a pequena Sofia Cândido Marques, prestes a completar o seu primeiro mês de vida, terá o privilégio de ser amamentada exclusivamente com o leite materno até mais que os seis meses preconizados pela OMS e pela UNICEF.

Mãe de um menino de 12 anos, Haansel Arthur, Natália sabe o poder que o leite materno tem no desenvolvimento e na saúde dos filhos. Para cumprir sua meta, ela tem total apoio da família e de amigos próximos, como é o caso da madrinha do primogênito, vizinha de apartamento.

Nessa caminhada, o pai da Sofia, que não mora na mesma casa, permaneceu lá nos primeiros dias de vida da filha, dedicando-se à mãe e ao bebê e ajudando durante a amamentação. “O apoio influencia muito e é fundamental para darmos continuidade, pois a gente fica um pouco cansada, e até mesmo frustrada, quando não sai a quantidade de leite que desejamos. Os dois primeiros dias foram mais difíceis, o leite não estava descendo e a Sofia não teve uma boa pega. Mas conseguimos. É importante ter paciência, persistência e disposição inclusive para as mamadas noturnas, nas madrugadas”, relata Natália.

Benefícios

A persistência de Natália tem valido a pena, pois, conforme ela, a filha está mais saudável, mais corada e reage melhor a cada dia. “A gente vê a melhora e o desenvolvimento do bebê a cada dia que passa, sem contar que já voltei ao meu peso normal. Vale à pena”.
O primeiro filho foi amamentado até quase os 8 meses de vida. Agora, a meta de Natália é amamentar a Sofia até os dois anos. Quando voltar a trabalhar, planeja colocar a filha numa creche próxima ao seu trabalho para facilitar na amamentação da criança.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos