quinta-feira, junho 20, 2024
spot_img
InícioNotíciaDoenças urológicas durante o frio: prevenção e tratamento

Doenças urológicas durante o frio: prevenção e tratamento

Com a chegada do inverno há o aumento de muitas doenças, entre elas as infecções no trato urinário. Segurar a urina por muito tempo e a diminuição do consumo de água são algumas das causas da infecção urinária, diminuindo a ida ao banheiro. Essa condição pode acometer homens e crianças, mas é mais comum em mulheres por causa das características anatômicas, como a uretra mais curta, que facilita a infecção por micro-organismos no trato urinário.

 

De acordo com o médico urologista do Grupo São Pietro, Daniel Consul Ferreira, adotar medidas preventivas no dia a dia é fundamental para evitar a infecção. “Nós orientamos as pacientes a manter uma boa ingestão hídrica, evitar reter urina por muito tempo, urinar após relação sexual, usar roupas íntimas de algodão e passar o papel higiênico da frente para trás, durante a higiene, para não levar bactérias do ânus para a vagina”, reforça Ferreira.

 

Existem três tipos de infecção urinária: cistite, uretrite e pielonefrite. A principal diferença entre elas está na região do corpo humano que é atingida pela infecção: a cistite é ocasionada por bactérias na bexiga, a uretrite, como o nome indica, por problemas na uretra e a pielonefrite nos rins. Uma doença que também aumenta os riscos de infecções urinárias é a diabetes desordenada. Além do crescimento da próstata e consequente retenção de urina na bexiga no caso de homens com mais de 50 anos.

 

Entre os sintomas da infecção urinária estão a necessidade urgente de urinar com escassa eliminação da urina, ardor, dores na bexiga, nas costas e no baixo ventre, além de febre. Toda a infecção demanda cuidado e procura por orientação médica ao menor sinal de incômodo. Segundo Ferreira, o tratamento das infecções urinárias varia de acordo com o tipo de cada infecção e sua gravidade, sendo o tratamento feito à base de antibióticos. “Infecções urinárias não complicadas, em mulheres, podem ser tratadas com antibióticos de dose única ou por um curto período de tempo, dependendo da medicação escolhida. Entretanto, infecções urinárias nos rins ou prostatites requerem um tratamento mais prolongado”, pontua.

 

O consumo adequado de água estimula o funcionamento do aparelho urinário e ajuda a prevenir inflamações na bexiga, bem como o surgimento de pedras nos rins. De acordo com o especialista, a incontinência urinária piora no inverno, pois além do corpo transpirar menos nesta época do ano, o metabolismo acelera o funcionamento dos rins que precisam eliminar mais água do corpo. Além disso, o alto consumo de bebidas quentes, como chimarrão, chás, chocolates quentes e café aumentam a frequência urinária, pois apresentam uma substância com alto potencial diurético, a xantina. “Portanto, evitar o alto consumo dessas bebidas pode auxiliar a manter a micção com uma frequência adequada. Entretanto, é importante lembrar que perdas urinárias involuntárias sempre devem ser investigadas e não podem ser consideradas algo normal em qualquer idade. O urologista sempre deve ser procurado para fazer uma correta avaliação e indicar tratamento apropriado nos casos de incontinência urinária”, finaliza.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos