segunda-feira, julho 22, 2024
spot_img
InícioEspecialidadesInfectologiaDoenças respiratórias no inverno exigem cuidados

Doenças respiratórias no inverno exigem cuidados

 

Tosse, espirro, coriza e dores no peito. Esses são alguns sintomas bastante característicos das chamadas doenças respiratórias de inverno. Elas são muito comuns nesse período do ano devido às condições climáticas, como tempo seco, a baixa umidade relativa do ar e a propagação dos poluentes da atmosfera no fenômeno mais conhecido como inversão térmica. Com isso, há uma redução dos mecanismos de defesa do organismo, o que propicia o aparecimento de doenças respiratórias como gripe, asma, bronquite, rinite, sinusite e DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica).

 

Essas doenças tendem a acometer principalmente idosos e crianças e podem evoluir rapidamente para um quadro mais grave, se não tratadas a tempo. Um simples resfriado, por exemplo, pode se transformar em uma pneumonia ou até mesmo contribuir para agravar a doença já instalada nos pulmões. Isso acontece porque, em sua fase inicial, a pneumonia possui alguns sintomas típicos da gripe. Segundo a enfermeira Marta Moura, referência técnica em vacinas do Laboratório Lustosa, é preciso estar atento ao período de manifestação dos sintomas. “Quando um simples sintoma de resfriado, como febre alta, dores pelo corpo e mal-estar, passar de três ou quatro dias, um médico deve ser consultado para verificar ou descartar uma pneumonia”, disse a profissional de saúde.

 

Prevenir continua sendo o melhor remédio – A melhor forma de agir contra a pneumonia e outras doenças respiratórias de inverno continua sendo a prevenção. Investir em método de prevenção é a melhor forma de garantir um inverno tranquilo e sem sustos. “As vacinas contra a gripe e as antipneumocóccicas atuam na prevenção contra 90% dos agentes causadores da pneumonia”, disse Marta.

Ainda segundo a referência técnica em vacinas do Laboratório Lustosa, a vacinação traz mais benefícios na prevenção da gripe e da pneumonia, se combinada com outros hábitos para manter a saúde. “A vacinação e a adoção de hábitos saudáveis podem ser grandes aliadas na prevenção de doenças. É importante também manter uma alimentação rica em vitamina C e beber muito líquido para deixar o organismo sempre hidratado”, afirmou. O cuidado deve ser redobrado também com a higiene e assepsia dos ambientes. “É muito importante manter os ambientes arejados. A respiração sempre deve ser pelo nariz e não pela boca, pois as narinas têm a função de filtrar o ar e aquecê-lo”, completou.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos