Início Notícia Cultivo de hortas ajuda a manter a saúde mental na pandemia

Cultivo de hortas ajuda a manter a saúde mental na pandemia

0
185


 
A pandemia do novo coronavírus ainda não acabou e, cansadas de tanto ficar em casa, muitas pessoas têm buscado alternativas para manter a saúde mental em dia. Uma das atividades que mais tem ganhado destaque nesse período são os trabalhos manuais, como o cultivo de hortas.
 

De acordo com a psicóloga Rafaela Carvalho, toda arte expressiva tem se tornado importante para encarar o processo de distanciamento social, que é algo nunca vivido antes e que trouxe mudanças na vida das pessoas. “Atividades expressivas, na minha opinião, são as atividades mais importantes para se ter durante a quarentena! Desenho, pintura, escultura, música, escrita… e a hortinha entra nessa também! Toda maneira de expressar o que está ‘calado’ dentro de si, se torna algo fundamental” avalia.
 

A professora Glenda Aparecida de Carvalho, de 45 anos, foi uma das que optou por fazer uma horta no seu apartamento e até participou de um curso online gratuito da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) ensinando o cultivo em pequenos espaços. Além de uma forma de terapia, ela viu nisso a oportunidade de consumir de alimentos orgânicos, mais saudáveis. “Vejo na horta uma terapia, uma maneira de cuidar, de tirar um tempo para cuidar das plantas e de mim, além de ter alimentos funcionais como manjericão, alecrim, capim cidreira e babosa em casa”, contou.
 

Já para a engenheira Pâmela de Oliveira, de 24 anos, o amor pelas plantas já existia, e o home office, em decorrência da pandemia, deu a ela a oportunidade de praticar o hobbie. “Meu pai tem uma horta bem grande no interior e é gostoso colher o que você come. Pesquisei na internet o que era melhor para cada plantinha que eu escolhi cultivar e, para mim, foi a melhor terapia da vida! Requer vários cuidados e se torna um ótimo passatempo”, ressaltou Pâmela.
 

A engenheira da Embrapa, Débora de Faria, explica que primeiramente é preciso ter em mente que os principais fatores de sucesso de uma horta são: a luminosidade, o solo, a água e uma rotina de cuidado e observação. E com a presença desses fatores fundamentais, qualquer espacinho em casa pode se tornar uma bela hortinha.
 

A especialista orienta que, para escolher as hortaliças que mais se adaptam ao cultivo em casa, é importante pensar primeiramente em espécies que a pessoas da família gostam de se alimentar e que sejam de ciclo mais curto, tais como rabanete, e espécies cujo consumo são as folhas, que geralmente são mais fáceis de cultivo, como os temperos (cebolinha, coentro, manjericão) e folhas de alface e couve.
Mas a dica de ouro é: “não espere as condições ideais, ou seja, comece com uma espécie, um vasinho e vá aumentando a produção à medida que você vê os resultados e tem esse prazer de cultivar. Vá praticando e aprendendo à medida que cultiva. E não espere perfeição e altíssimas produtividades. A prática é essencial, pois você vai exercitar a observação das plantas e aprender muito com elas”, destaca Débora.

 
Abaixo, seguem algumas dicas para o cultivo de hortas em casa ou no apartamento:
 

    • Escolha um local que bata sol diretamente pelo menos de 4 a 5 horas por dia;

    • Tenha sempre materiais adequados como: vasos ou jardineiras de materiais mais resistentes à umidade como cimento, argila, potes plásticos, garrafas pets ou canos, que tenham pelo menos 15 cm de profundidade e 10 cm de diâmetro para que as raízes tenham espaço para crescerem;

    • É importante que os vasos sejam furados na parte de baixo, para drenar a água, pois molhar demais costuma ser um dos erros mais comuns;

    • O solo adequado é fundamental, para isso você vai precisar comprar uma terra preparada ou prepará-la em casa, além de adubo para colocar nos vasos ao longo do ciclo da cultura, pois quanto mais fofo e rico em matéria orgânica, melhor é o solo;

    • As ferramentas adequadas ajudam muito no cuidado da horta, como a pazinha larga, garfo de mão, enxadinha, regador ou mangueira com esguicho na ponta, uma tesoura de poda e um borrifador.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui