sábado, julho 20, 2024
spot_img
InícioPalavra de EspecialistaOvodoação: quando a maternidade desafia os limites biológicos

Ovodoação: quando a maternidade desafia os limites biológicos

Recentemente, uma notícia chamou a atenção de todo o país: no interior de São Paulo, uma mulher de 60 anos deu à luz a um bebê por meio de tratamento de fertilização in vitro. Há outros casos relatados no mundo de gestações após os 60 anos, o que nos faz refletir sobre a importância do planejamento reprodutivo na realização do sonho da maternidade.

Atualmente, muitas mulheres modernas optam por adiar a maternidade devido a suas carreiras, questões financeiras e a busca pelo parceiro ideal. No entanto, quando finalmente chega o momento desejado, é crucial estar ciente de que a fertilidade feminina diminui significativamente com a idade, e em alguns casos, pode já ter ocorrido uma queda total, tornando a ovodoação o tratamento mais viável. Muitas vezes, essas mulheres estão em idade avançada, até mesmo acima dos 50 anos, quando em geral a menopausa já ocorreu. Nestes casos, a gravidez se torna possível com a ovodoação visto que o útero não acompanha o envelhecimento ovariano.

Acompanhamento

A última resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) para a utilização das técnicas de reprodução assistida, não proíbe o tratamento em mulheres acima de 50 anos, porém recomenda que esses casos sejam considerados exceções. Um ciclo de ovodoação em mulheres acima de 50 anos, segundo o CFM, pode ser realizado com base em critérios técnicos e científicos, fundamentados pelo médico responsável, desde que não existam doenças prévias e que ocorra um franco esclarecimento à paciente sobre os riscos envolvidos para a mesma e para os descendentes eventualmente gerados.

A ovodoação é uma opção em mulheres que apresentam comprometimento da reserva ovariana devido a doenças ou à idade. Nesse caso, recorre-se a óvulos de mulheres mais jovens (com menos de 35 anos) que o fazem de maneira sigilosa, sem receber qualquer remuneração, nem ter caráter lucrativo ou comercial. Esses óvulos doados são então inseminados com o sêmen do parceiro da receptora e os embriões resultantes serão transferidos para o útero da receptora. O tratamento é mais comum do que se imagina e é uma opção quando se esgotaram todas as possibilidades de procedimentos com os próprios óvulos.

Desafios e riscos

A idade traz consigo uma série de desafios e riscos adicionais na gestação e na criação dos filhos. Embora alguns considerem que a idade proporcione maturidade e estabilidade financeira para educar e criar os filhos, ela pode significar o aumento da incidência de doenças crônico-degenerativas, levando ao comprometimento da saúde e da vitalidade. A gravidez tardia aumenta a probabilidade de complicações como: doença hipertensiva específica da gravidez, diabetes gestacional e parto prematuro entre outras. Tais riscos não podem ser negligenciados.

Portanto, é importante que as mulheres sejam orientadas sobre os desenvolvimentos e limites das técnicas de reprodução assistida assim como os riscos existentes da gravidez em idades mais avançadas. Se a decisão for pelo adiamento da maternidade, o congelamento de óvulos é a opção e, preferencialmente, deve ser feito até os 35 anos para obtenção dos melhores resultados. Os óvulos congelados podem assim permanecer por vários anos, permitindo que as mulheres ganhem tempo para concentrar em seus planos pessoais e profissionais com tranquilidade e evitem a necessidade de ovodação no futuro.

Caso o desejem, as mulheres devem planejar a maternidade em idade adequada ao seu bem-estar e ao do bebê. O sonho de ser mãe é precioso para muitas, mas é essencial equilibrá-lo com a realidade de nossas vidas e corpos. Assim, buscar orientação médica para tomar suas decisões embasadas no seu estado de saúde sobre o melhor momento para embarcar nessa jornada incrível da maternidade é essencial para permitir uma gravidez sem complicações e o nascimento de crianças saudáveis.

* Dra. Maria Clara Amaral, Mestre em Saúde da Mulher, especialista em Reprodução Humana da Clíncia Origen BH 

 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos