quinta-feira, maio 23, 2024
spot_img
InícioPara Você60+Exercícios em casa: como fazer e cuidados que devem ser tomados

Exercícios em casa: como fazer e cuidados que devem ser tomados

Na correria do dia a dia, não está sobrando tempo para as atividades físicas? A prática de exercícios em casa pode ser uma saída. Especialistas apontam que a alternativa é viável e otimiza o tempo, mas demanda precauções. A primeira delas é, antes de começar a se exercitar, consultar um profissional para fazer uma avaliação física e receber as orientações sobre quais atividades recomendadas. E atenção: os vídeos que se multiplicam no Youtube com informações sobre como malhar nem sempre são confiáveis. Com esses cuidados, é só começar a movimentar o corpo!

 

Professor da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Fernando Vitor Lima considera que a prática de exercícios físicos em casa não é totalmente proibida, mas deve sempre ser precedida da orientação de um profissional.

 

“Para maior segurança, deve-se buscar orientação com um profissional de educação física sobre quais exercícios executar, como executar e por quanto executar e, obviamente, seguir essas orientações”, diz Lima, que é do Laboratório do Treinamento na Musculação da EEFFTO.

Ele alerta que o problema é quando a pessoa faz exercícios em casa seguindo fontes de qualidade duvidosa, incluindo sites, blogs ou mesmo colegas.
Coordenador do curso de Fisioterapia da Faculdade Ciências Médicas, George Sabino também considera que a prática de exercícios em casa deve vir acompanhada de uma série de cuidados e deve levar em conta a condição física de cada indivíduo. Dessa forma, a saída é consultar um profissional para fazer a avaliação física antes de dar início às atividades.

Sobre as informações a respeito de atividades físicas que se multiplicam na internet, com vídeos no Youtube ensinando a fazer uma série de exercícios, o fisioterapeuta recomenda cautela extra. “A internet traz muita informação boa, mas também muita informação ruim. Para o público leigo em geral, isso pode ser um risco. É muito importante ter um filtro, um critério de seleção dessas informações”, diz.

 

Ele reforça que, sem orientação ou supervisão, a prática de exercícios pode extrapolar a capacidade física do indivíduo, propiciando lesões.

Na avaliação do professor Fernando Vitor Lima, as principais vantagens de se praticar exercícios em casa são a comodidade e a otimização do tempo. Por outro lado, as desvantagens podem ser a falta de disciplina e o maior risco de cometer erros e até se machucar por falta de supervisão.

 

Mas, se a atividade física for adequada, a pessoa vai perceber melhora na qualidade de vida e, ainda, ter mais disposição para desempenhar as funções cotidianas. “Os exercícios são importantíssimos. O corpo é feito para se movimentar. Antigamente, no caso de alguma disfunção, o recomendado era ficar parado, acamado. Hoje percebemos que, com o sujeito estagnado, a condição tende a se deteriorar”, reforça o fisioterapeuta George Sabino. Além disso, os exercícios ajudam a prevenir doenças cardiovasculares, osteoporose, diabetes, obesidade, ansiedade, entre outros problemas.

DICAS PARA QUEM QUER SE EXERCITAR EM CASA

 

Se você está sem tempo, mas quer fazer exercícios físicos, uma opção é praticar atividades em casa. Mas alguns cuidados devem ser tomados:

 

  • Antes de começar a se exercitar em casa, procure um profissional para verificar sua condição física e para saber quais os exercícios são recomendados para você.
  • Os exercícios devem ser progressivos. Ou seja, comece com movimentos mais leves e vá, aos poucos, aumentando a intensidade.
  • Esforce-se para ter disciplina. No ambiente de casa, as distrações são maiores, como a movimentação de outros moradores, TV ligada e celular sempre à mão. Se não houver persistência, não haverá progresso.
  • Atenção para seus limites. O surgimento de dores articulares ou outros sintomas desagradáveis que se perpetuam é sinal de que algo não está correto. Se o desempenho nos exercícios está melhorando, é um sinal positivo do efeito. O ideal é que essa avaliação seja feita periodicamente por um profissional de educação física.
  • Há vários tipos de exercícios que podem ser feitos em casa ou nos arredores, entre eles as caminhadas e corridas leves. Também podem ser executados exercícios que necessitam somente do próprio peso do corpo para serem executado, como abdominais, flexões, agachamento. Há ainda atividades com cordas e/ou barras. Todos devem ser feitos após orientação.
  • Mesmo estando em casa, use roupas apropriadas para as atividades. Use tênis: o calçado minimiza impactos.
  • Não se esqueça de se alimentar e de se hidratar!

Fontes: Ministério da Saúde; profissionais ouvidos pela reportagem

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -spot_img

Mais Lidos